Fitness

Hidratos de carbono em rest days: sim ou não?

Olá Pancakes

Vou contar-vos a história de como fiquei “com fobia” aos hidratos de carbono. Quando comecei a treinar comecei, também, a ter mais cuidado com a alimentação pois percebi que, para atingir o objetivo que queria, estes dois aspectos – treino e alimentação – andavam de mãos dadas. Como iniciante no processo tinha muitas dúvidas e uma delas era se deveria comer hidratos depois do treino. Um dia, depois de terminar um treino, fiz essa pergunta a um PT lá do ginásio ao que ele me responde: “nem pensar! Evita os hidratos depois do treino! O teu corpo vai absorver tudo! Depois do treino deves é consumir proteína.” E pronto, fobia criada nesta cabecinha. Os hidratos à noite já eram um crime, pelos vistos depois do treino também tinham que ser abolidos. Muito rapidamente deixei de os consumir quase na totalidade. O único alimento que consumia considerado hidrato de carbono era fruta e apenas ao pequeno-almoço (e sempre kiwi porque fazia muito bem ao trânsito intestinal).

Post relacionado: hidratos de cabono na perda de peso: sim ou não?

À medida que fui crescendo e ganhando alguma maturidade em relação ao Fitness comecei a perceber que era insustentável continuar sem consumir hidratos. Principalmente dado que os meus objetivos eram ser forte e ganhar músculo – eu estava claramente a ir pelo caminho errado.

Comecei a consumir bastantes hidratos, mas nos dias em que não treinava reduzia bastante. Pensava que como não ia treinar não precisava deles. Ora bem…. ERRADO!

O que me fui apercebendo é que no dia de treino imediatamente a seguir a um rest day tinha metade da força e da energia do que num dia em que o anterior tivesse sido alto em hidratos.

Andei durante muito tempo numa espiral de high carb/low carb. Nos dias high carb era um sacrifício comer a imensa quantidade que tinha que comer, sentia-me inchada, muito cheia e indisposta depois de cada refeição. Nos dias low carb era um sofrimento, sentia falta de energia, ficava com um humor terrível chegando até a ter dores de cabeça. Mas como se diz por aí no mundo Fitness “no pain no gain”, certo? NÃOOOOOOO!!!

Durante muito tempo vivi obcecada com a comida. Estava sempre a pensar no que tinha ou não que comer, a fazer contas de quantos gramas de x macro me faltavam para “fechar” o dia ou quantas calorias tinha ainda que consumir para atingir a meta. Muitas vezes tinha que comer uma pratada de qualquer coisa à noite, que nem sequer tinha vontade, porque tinha 400 kcal a sobrar, ou então ao contrário, tinha um ratinho no estômago mas não podia comer um iogurte antes de ir dormir porque ia ultrapassar as calorias diárias. Isto estava a dar cabo de mim e da minha saúde mental.

Porém, nesta altura eu achava que só assim iria ter resultados. Só assim é que iria conseguir ter e manter a minha tão desejada forma física.

Cheguei a um ponto de exaustão em que o Fitness estava a comandar a minha vida e tive que redefinir objetivos. Sentar-me e colocar tudo em perspetiva: vale mesmo a pena todo este sacrifício? Tenho mesmo que viver assim para ter um bom corpo e no qual me sinta bem? Obviamente que a resposta foi não. Sei que todo este esforço e sacrifício me ajudaram a alcançar os meus objetivos, mas também sei realizar que cheguei a um extremo e que talvez não tivesse sido necessária toda esta obsessão. Com uma abordagem mais equilibrada teria conseguido, igualmente, chegar onde cheguei.

Não estou a preparar-me para competir, não sou modelo para ter que estar o ano todo super fit e sequinha. Sou um ser humano, uma pessoa como qualquer outra que se importa com a sua imagem, mas que também gosta de comer uma sobremesa de vez em quando ou uma fatia de piza sem ter que pensar “oh meu deus, hoje é dia de descanso, não posso comer”.

Não tem que haver um dia específico para comerem este ou aquele alimento. Não têm que passar a vida a fazer contas às vossas calorias ou macronutrientes. Não têm que comer “obrigados” nem têm que passar fome. O nosso corpo é uma máquina linda que nos alerta quando estamos com fome e também nos manda parar quando estamos satisfeitos. Simplesmente temos que saber ouvi-lo. Sejam bons para o vosso corpo, nutram-no com o máximo de nutrientes para se certificarem que não têm carência de nada, mas comam também um gelado ou umas batatas fritas de vez em quando para se manterem sãos. Não se privem dos hidratos de carbono só porque não vão treinar e acham que não precisam, apenas sejam inteligentes nas vossas escolhas. Comam batata-doce, aveia, fruta, leguminosas, arroz e façam questão de incorporar estes alimentos todos os dias, quer vão treinar ou não. Os hidratos não são o inimigo, passa tudo pelo equilíbrio, pelas escolhas inteligentes e pelas porções adequadas aos vossos objetivos.

Se se sentem perdidos e não sabem bem que rumo tomar, talvez o melhor seja recorrem a ajuda de um profissional devidamente certificado que vos ajude na definição da vossa estratégia e definição de um plano.  Não vivam obcecados com números e com a comida, isso só traz desgaste e desequilíbrio. Este não é para ser um estilo de vida que toma conta de nós, é para ser algo que nos traz equilíbrio, saúde e paz de espírito. É para nos fazer FELIZES.

Espero ter-vos inspirado e ter-vos ajudado a colocar as coisas em perspetiva e, acima de tudo, a perceberem o que é realmente importante na vida.

Não vivam um sacrifício com base no que a indústria do Fitness diz. Encontrem o vosso equilíbrio. Encontrem o que funciona para vocês, porque a saúde mental é tão importante quanto um corpo que o aparenta ser.

Um beijo cheio de carinho.

Da sempre vossa,
Anaísa

Anúncios

2 thoughts on “Hidratos de carbono em rest days: sim ou não?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s