Estilo de Vida · Fitness

Alimentação e treino em férias: lidar com sair da rotina

ROADTRIP

Olá Pancakes

Como sabem tive uma semana M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A de férias na companhia da minha pessoa preferida neste mundo (lamechaaaaaas).

O cenário era este: buffet livre ao pequeno-almoço e ao jantar – o pânico, o medo, o terror!!! (ou então não).

1.História da vida da Anaísa do passado nesta situação:


Sofria por antecipação. Só de pensar nisso dava-me uma pequena taquicardia. Era caso para pôr as mãos à cabeça e pensar “oh meu deus vou estragar o trabalho todo de um ano numa semana. Só vai haver comida “não saudável” e não vou conseguir manter a minha alimentação. Vou engordar tanto.” Quando chegava à altura, bastava-me a primeira refeição para ser o descontrolo total. No fim da mesma pensava “amanhã vou portar-me bem. Vou comer saudável. Este descontrolo foi só hoje”. Mas quem é que eu estava a enganar? No dia seguinte a mentalidade já era “YOLO! Perdido por cem, perdido por mil” e toca de enfardar metade do buffet. E assim era este ciclo vicioso: um sentimento de culpa ENORME depois de cada refeição, colocar a mão na consciência e tentar mentalizar-me que na refeição seguinte ia ser diferente, mas chegar a altura e descontrolar-me de novo.
Procurava desenfreadamente na internet treinos que dessem para fazer no quarto de hotel pois andava a comer tanto que tinha que queimar e compensar as calorias a mais que estava a ingerir.
Depois das férias era o pior. Para além de não ter as aproveitado ao máximo pois estava sempre a pensar “será que já engordei? Será que perdi massa muscular?”, sempre em ansiedade e preocupada, quando regressava fazia um corte DAQUELES na comida porque tinha que “desintoxicar” das férias e voltar ao foco. Mal chegava ia pesar-me (obviamente que estaria mais pesada nem que fosse da retenção e inchaço normais depois de passar uma semana a comer coisas que não estou habituada) e basicamente andava semanas a passar fome até achar que já estava “desintoxicada” o suficiente e até chegar ao peso que tinha antes de ir de férias.

Eu era mesmo idiota.

2.História da vida da Anaísa de hoje nesta situação:

“Estou ansiosa de ir de férias. Falta muito? Quando vamos mesmo? Que bom, vai haver tanta comidinha boa. Quero experimentar tudo. Onde achas que podemos treinar? O hotel tem ginásio!”. Vivo ansiosa que cheguem as férias. A comida assusta-me zero.
Chego ao buffet e encanto-me com toda a variedade que há. Pego num prato e vou direta às saladas, aos queijos e aos grelhados e encho o prato. Para sobremesa uma dose generosa de fruta e se ainda houver espaço marcham duas bolinhas de gelado. Ao pequeno-almoço a fruta é o ingrediente principal, mas óbvio que não falta o pãozinho, um croissant e queijo (porque todos sabemos que queijo é indispensável).
Há tempo para treinar, nem que seja uma horinha, num ginásio qualquer nas redondezas ou mesmo ao ar livre. Porque é parte do meu dia-a-dia, porque adoro treinar e não porque estou a comer muito e a consciência pesa.
Depois das férias a sensação é ainda melhor: aproveitei e desfrutei ao máximo. Mantive a minha rotina, comi o que me apeteceu sem exagerar e ter que devorar tudo o que via à frente. Fui equilibrada. Não regresso à rotina porque na verdade não sinto que tenha saído dela. Não há “detox” pós férias nem compensações.

Eu sou mesmo feliz.

Isto é para as meninas que leram a primeira história e se identificam com tudo o que está escrito.
É só bizarro que o ir de férias represente uma preocupação nas nossas cabeças. Honestamente, não acham que deveria ser o contrário? Não há regra nenhuma que diga que ir de férias é sinónimo de sair do estilo de vida que escolheram. Se vão comer mais? Claro que sim. Se podem comer com menos preocupação? Podem e DEVEM. Mas isso não significa que vão estragar o vosso trabalho de um ano de dedicação. Basta saberem fazer escolhas equilibradas, não ir com a mentalidade de “perdido por cem, perdido por mil” e usufruírem ao máximo.

Enquanto estamos preocupados com aquele quilo que estamos a ganhar durante as férias ou aquele treino que não fizemos, a vida está a passar-nos ao lado.
Portanto encarem as férias não como um bicho de sete cabeças, mas como uma altura perfeita para descansar, ser mais relaxados na alimentação, nos treinos e na VIDA porque é exatamente para isso que as férias servem, para nos livrarem da preocupação e stress a que já somos sujeitos nos outros dias todos do ano. Por isso aproveitem!

Um beijo enorme no coração,
Anaísa

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s