Estilo de Vida

Bem-Estar: Massagens e Terapias

Olá Pancakes

Hoje trago-vos um tema bastante mais científico do que é costume e relaciona-se com uns tratamentos que comecei a fazer.

Como atletas que somos estamos mais sujeitos a pequenas lesões que podem influenciar a nossa performance e rendimento durante os treinos se não forem detetadas e bem tratadas. Para isso tenho o António, o melhor profissional que me acompanha e sempre se certifica que está tudo bem comigo e com a minha condição física.

Há uns tempos fui lá testar uma nova técnica que consistia em espetar-me umas agulhas em pontos mais tensos dos meus músculos. O que acontece é que eu tinha um TriggerPoint, ou seja, um nódulo palpável que estava a condicionar o bom funcionamento do músculo, a encurtar a fibra e, por sua vez, a causar-me algumas dores.

O António falou-me de qualquer coisa sobre a Fáscia Muscular e como uma pequena lesão nesse tecido pode afetar todo o corpo sem darmos conta. Como sou curiosa e gosto de saber sobre tudo o que ando a fazer, pedi ao António que me explicasse melhor o que era isto da Fáscia Muscular e que impacto tem no nosso corpo e porque é que devemos ter em especial atenção a saúda da mesma.

Deixo-vos o artigo que o próprio escreveu sobre este tema, pois acho bastante interessante e penso que muitos de vocês se vão relacionar com ele.

“Por muito que queiramos acreditar que a nossa geração já dispõe de todas as armas para combater lesões, dores irradiadas ou más posturas, a verdade é que existem estruturas no nosso corpo cujas funções ainda foram pouco analisadas e, consequentemente, a noção do impacto que estas possuem sobre o nosso sistema continua a ser pouco abordada.

Felizmente a curiosidade humana faz com que estejamos sempre em alerta e à procura de novos horizontes. Foi esta procura que nos levou a observar essa “nova” estrutura do corpo humano – A Fáscia Muscular, ou Mio-fáscia.

A Fáscia Muscular é um tecido conjuntivo fibroso (fibroblastos) que se encontra ao longo de todo o corpo de forma contínua, e pode ser imaginada como uma teia tridimensional que envolve todo o tecido do corpo desde grupos musculares a ossos e órgãos. É constituída essencialmente por fibras de colagénio, elastina e por uma quantidade reduzida de água.

Mas mais do que isso, e talvez uma das características mais importantes a meu ver, a fáscia possui mecanoreceptores e propriocetores que transmitem informações à espinal medula e ao cérebro sobre a posição, postura, traumatismos, lesões, stress emocional, funções e locomoção do corpo. Além disso, é essencial para a recuperação do corpo humano, por possuir funções imunológicas.

Podemos dizer que a fáscia dá forma ao corpo, transmite tensões e sustenta os músculos e órgãos inter-relacionando-os.

Transportando isso tudo para um exemplo prático do nosso dia-a-dia: Quem é que nunca contraiu um torcicolo após uma discussão? Ninguém? Ok, então e após um grande susto? Uma grande “emoção”? Quem diz torcicolo pode dizer outra dor “estranha” qualquer…

Quando acordamos sem perceber de onde é que vem aquela dor geral que vai desde a cabeça ao ombro, ao braço, sem nenhuma razão aparente… Cá está ela. A Fáscia e a sua capacidade de “absorver tudo”.

Uma fáscia mais espessa, ou menos espessa, ou simplesmente desalinhada, irá trazer consequências gerais para o funcionamento do nosso corpo.

Por isso devemos eliminar os fatores que fazem com que esta fique afetada, impedindo que ela afete o restante. Sim, é quase como um Paradoxo. Vejamos, um Trigger-Point (ou um nódulo muscular para simplificar) afeta um X número de fibras musculares de um músculo Y, este terá portanto X% a MENOS de poder de contração, logo, X% A MENOS de força. Como se isso já não bastasse, fará com que seja solicitada ajuda a outros músculos para a realização do movimento… Porquê?

Porque a Fáscia é aquele tal tecido conectivo que une todos os músculos e, consequentemente, esta estará afetada pelo desalinhamento do músculo.

Em síntese, o processo que leva à relação da fáscia com o sistema muscular é simples: Alteração da estrutura interna dos músculos -> Depósito de Fibrose -> Dor -> Diminuição da Amplitude Muscular -> Atrofia Muscular e Más Posturas.

É por isso que hoje em dia as terapias manuais vêm ganhando espaço no mercado com uma nova abordagem. Para quê recorrermos a químicos, quando estes apenas irão tratar os sintomas? Para tal, existem algumas terapias específicas que visam o tratamento de Trigger-Points, ou simplesmente a Manipulação Mio-fascial. Dentro destas manipulações podemos estudar métodos como o Rolfing, um método patenteado iniciado nos anos 20, ou a Libertação Mio-fascial, técnica tem vindo a ser estudada e aprimorada, e aplicada por diversos terapeutas manuais. Estas técnicas demonstram uma eficácia tremenda quando aplicada com resultados imediatos, e é por isso que hoje em dia encontramos terapeutas que trabalham apenas com a estrutura mio-fascial. É muito importante termos a noção de que o Músculo (Mio) e a Fáscia possuem uma relação muito próxima, e por isso, é praticamente impossível tentar trabalhar estas duas estruturas separadamente. Com esta ideia conseguimos entender e justificar, por exemplo, os resultados benéficos de uma simples massagem de relaxamento aplicada por qualquer pessoa. Afinal de contas, depois de todos estes anos, a ciência consegue unir técnicas milenares (como a Acupuntura Tradicional Chinesa) a factos científicos… Pois agora conseguimos entender onde é que estes pontos atuam – Em estruturas Mio-fasciais!”

Espero que tenham gostado desta “aula” e já sabem, não ignorem os sintomas! É importante manterem a vossa Fáscia Muscular saudável para evitarem lesões. Procurem um profissional certificado como o António que vos ajude e trate bem. Garanto-vos, eu saio de lá como nova!

Podem consultar a sua página de facebook AM THERAPIES aqui.

Beijinhos,

Anaísa

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s